terça-feira, 15 de junho de 2010

Ah! A Copa do Mundo

Passaram-se mais de quatro anos. O Brasil vai voltar ao início de mais uma disputa de Copa do Mundo. O que mais me chama atenção é a enxurrada de bandeirolas que tremulam nos automóveis, na sacada dos prédios, aos incentivos públicos nos sites de relacionamento. A volta a embalada do dia com as cantigas feitas para nossa seleção, a população que se cobre com as cores verde e amarela, e sentem-se felizes em serem brasileiros. Ah! A Copa do Mundo! Faz você até enxergar que existe uma tal de África, que Nelson Mandela lutou contra repreensão e tudo o mais; África não é só um continente penúrio, cheio de misérias, com uma população retrógrada e infecto. A Copa do Mundo globaliza a informação e os sul-africanos exibem seu país.

Todo mundo vai estar ligado próximo de uma tevê e mesmo aqueles que não comungam da ideia do futebol não poderão ensurdecer mediante os barulhos de vuvuzelas, gritos, fogos, músicas. O Brasil vai parar? Não sei se ficaremos inertes totalmente, porém por 90 minutos o Brasil vai remar sem pressa. Olhos vidrados acompanhando cada lance, mentes pegadas as suas crenças. Não existe melhor maneira de unificar o Brasil. Ah! A Copa do Mundo! Algumas de suas partidas ficam gravadas em nossa mente, são alguns desses jogos o ápice da alegria coletiva e são alguns desses jogos os algozes de nossa lamúria. Na Copa do Mundo, o Brasil ganha novos herois, novos vilões, novos carrascos. Haja o que houver nossos corações se voltarão para nossa seleção; nem que seja por alguns míseros segundos você vai pensar, você vai escutar, você vai se alegrar. Você vai acreditar no Brasil.
Hoje a caminhada começa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário