segunda-feira, 31 de maio de 2010

Chorei à noite
Pela falta de visão
Que me fez cego às necessidades de alguém;
Mas nunca na vida
Senti um pingo de remorso
Por ter sido bondoso demais

Nenhum comentário:

Postar um comentário